#19 - “As crianças são o nosso recurso mais valioso.”

Publicado
Comentários Nenhum

- Herbert Hoover, 31º Presidente dos EUA

Uma frase tão maravilhosa e tão verdadeira. Seria difícil encontrar um político no mundo que não use uma qualquer variação de “As crianças são o nosso futuro”, especialmente quando o seu país passa por uma crise económica. Seria ainda mais difícil encontrar um político que realmente pusesse o seu dinheiro no que diz (para fazer algo em vez de apenas falar sobre isso) no que respeita à educação das nossas crianças, especialmente durante uma crise económica.

Bem, isso não é inteiramente verdade, eles realmente fazem alguma coisa. Eles cortam no próprio futuro das nossas crianças ao fazer estas reduções significativas na educação. Parece que quando surge uma crise, a educação recebe pouca ou nenhuma proteção. Na verdade, é normalmente uma das primeiras áreas a ser cortada e aqui em Portugal isso não é exceção. Não só temos as pensões e salários dos professores a ser reduzidas, como foram aprovadas alterações aos currículos para reduzir ainda mais o orçamento da educação como o aumento do número de alunos por turma (como se as turmas não fossem já grandes demais) e o fecho de cerca de 300 escolas primárias por todo o país. As medidas de Austeridade incluem ainda a atribuição de horários mais reduzidos aos professores. Claro, isto afeta negativamente a qualidade do ensino e significativamente aqueles que já são socialmente desfavorecidos e/ou aqueles que necessitam de instrução adicional. Um passo á frente quando as coisas vão bem, mas dois ou três passos atrás quando se tornam mais difíceis! Este parece ser o lema aqui em Portugal e em vários outros países espalhados pelo mundo..

O que estamos a fazer aqui? Em vez de fechar brechas que muitas vezes permitem que os mais ricos (sejam empresas ou individuais) evitem contribuir para a melhoria da sociedade, continuamos a deixar que a classe média e os pobres carreguem o peso do fardo. Infelizmente, em última análise, são as crianças e jovens os mais atingidos.

Vamos pôr a educação de volta onde ela pertence… como uma prioridade, independentemente da classe sócio-económica. Vamos abrir caminho para os nossos filhos para ajudar a resolver os problemas complexos e avassaladores que a nossa geração e as anteriores têm criado (e continuam a criar!). Outra grande citação (anónima) complementa o meu ponto de vista, “As crianças são grandes imitadoras, dêem-lhes algo de grande para imitar”. Nós devemos-lhes isso, especialmente agora.

Courtney How, Managing Director

Autor

Comentários

Não existem actualmente comentarios a este artigo

Comment

Insira o seu comentário abaixo. Campos marcados * são necessários. Deve previsualizar o seu comentário, antes de finalmente o inserir.





← mais velho mais recente →